Portal Bahia Extremosul - Central de Notícias

publicado em 10/05/2017 às 09h29min

Problemas crônicos são a causa de 60% das doenças do mundo

compartilha nas redes sociais:
Marina Bitencourt

Núcleo Avançado de Reumatologia do Hospital São Camilo apresenta nova linha de cuidados para pacientes com doenças reumáticas e oferece mais especialização no atendimento

O conjunto de condições crônicas continua crescendo e representa um verdadeiro desafio para a área da saúde. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), essas condições são responsáveis por 60% de toda a carga decorrente de doenças do mundo. O número de casos é tão alarmante que a expectativa é que no ano de 2020, 80% das doenças dos países em desenvolvimento serão resultados de problemas crônicos.

No Brasil, dados de pesquisas do Ministério da Saúde em parceria com IBGE revelaram que cerca de 40% da população adulta apresenta pelo menos uma doença crônica. Dentro do grupo das doenças crônicas não transmissíveis, estão as enfermidades reumáticas. Estas constituem um grupo de mais de 150 doenças e síndromes clínicas, que apresentam quadro clínico e evolução de curso bastante variáveis. De modo geral, elas se caracterizam pela presença de dor e/ou inflamação nas estruturas que compõe as articulações ou estruturas próximas a elas, ossos e músculos. No entanto, nem toda doença reumática atinge estas estruturas do sistema músculo-esquelético, sendo possível o acometimento sistêmico em algumas delas, com envolvimento de outros órgãos e sistemas.
Segundo Ana Beatriz C. de Azevedo, reumatologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, para reduzir o impacto destas doenças é preciso investir em serviços de diagnóstico e tratamento com equipe multiprofissional. “O adequado tratamento das doenças reumáticas exige uma ação integrada de vários profissionais, médicos e não médicos. Além das diferentes opções medicamentosas disponíveis, são extremamente relevantes ações educativas sobre a patologia, orientações sobre a possível adequação de estilo de vida, desde a necessidade de iniciar um processo de reeducação alimentar e atividade física, até medidas para controle de fatores de estresse.”
A médica ressalta ainda a importância de ter todas as especialidades trabalhando em conjunto para garantir um melhor resultado. "Neste processo, podem ser envolvidos outros especialistas, como ortopedistas, fisiatras, oftalmologistas, dermatologistas, fisioterapeutas, educadores físicos, nutricionistas e psicólogos, que por meio de uma proposta de tratamento integrada e coordenada pelo reumatologista, buscarão resultados como: diminuição da dor e inflamação, melhora da função dos sistemas comprometidos pela doença reumática e redução de fatores de risco de piora da doença, como a obesidade e o tabagismo."
O Núcleo Avançado de Reumatologia do Hospital São Camilo apresenta ações e serviços de promoção e proteção à saúde, incluindo diagnóstico, tratamento e reabilitação, com objetivos finais de redução de danos e melhoria da qualidade de vida dos pacientes com doenças reumáticas. A especialista ressalta que, além dos tratamentos especializados, os resultados também dependem muito dos pacientes. “É fundamental insistir para que o paciente assuma um papel mais ativo no cuidado de sua saúde, estimulando-o a adquirir hábitos de vida mais saudáveis, corrigindo fatores de risco conhecidos para as doenças reumáticas, como o fumo e a obesidade, que também terão impacto indiscutível na redução do risco de desenvolvimento e complicações de várias outras doenças crônicas, como a hipertensão arterial sistêmica e o diabetes.

Osteoartrite
A Osteoartrite é uma doença caracterizada pelo desgaste da cartilagem que recobre os ossos dentro das articulações. Dentre as doenças reumáticas é uma das mais prevalentes, sendo mais frequente em indivíduos acima de 40 anos e bastante comum naqueles com mais de 60 anos. Apesar de poder danificar qualquer articulação do corpo, a osteoartrite afeta mais comumente os joelhos, quadris, coluna vertebral e mãos. Entre os sintomas da doença estão dor, inchaço, limitação funcional e rigidez ao iniciar movimentos. Segundo a Dra. Ana Beatriz, atualmente, a osteoartrite representa cerca de 30 a 40% das consultas em ambulatórios de reumatologia. “Dados da previdência social revelam que esta doença é responsável por cerca de 10% dos benefícios concedidos por incapacidade temporária. Estes dados associados de prevalência da osteoartrite na população alertam para a necessidade de realizar diagnóstico e tratamento precoces a fim de reduzir os impactos por ela causados para o paciente e a sociedade”, explica a especialista.

Problemas crônicos

Veja também SAúDE

Manoelzinho inaugura extensão da creche Pequeno Príncipe em  Nova Viçosa

Manoelzinho inaugura extensão da creche Pequeno Príncipe em Nova Viçosa

Santa Cruz Cabrália avança na implantação do Conselho de Turismo da cidade

Santa Cruz Cabrália avança na implantação do Conselho de Turismo da cidade

Criança de 08 anos morre em tiroteio, duas mulheres ficaram feridas em Itabuna

Criança de 08 anos morre em tiroteio, duas mulheres ficaram feridas em Itabuna

Secretário de Segurança e Cidadania esclarece multas de trânsito enviadas aos condutores

Secretário de Segurança e Cidadania esclarece multas de trânsito enviadas aos condutores

Últimas publicações