Portal Bahia Extremosul - Central de Notícias

publicado em 04/01/2017 às 12h13min

BNDES libera R$ 97,2 milhões para vacina contra dengue

Recursos são destinados à Fundação Butantan, responsável por desenvolver testes clínicos com doses tetravalentes
compartilha nas redes sociais:
Portal Brasil, com informações do BNDES e Agência Brasil

Vacina deve ser disponibilizada em larga escala até 2019

Nesta terça-feira (3), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Fundação Butantan assinaram um contrato de R$ 97,2 milhões para financiar os testes clínicos para a vacina tetravalente contra a dengue. A imunização deverá ser usada em larga escalas em 2019.

Foram instalados centros em 13 cidades de cinco regiões do País visando imunizar voluntários e avaliar a eficácia do produto. Até o momento, já foram aplicadas doses em 4 mil das 17 mil pessoas que deverão participar dos testes. Essa é a última fase antes da vacina ser submetida à aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Os recursos correspondem a 31% do investimento total, de R$ 305,5 milhões. Composto de partes do lucro do Banco, o BNDES Funtec apoia projetos de pesquisa aplicada, desenvolvimento tecnológico e inovação.

Os recursos vão permitir a conclusão do novo prédio que terá capacidade de produzir até 30 milhões de doses por ano. O dinheiro, investido sem necessidade de retorno, possibilitará ainda a instalação de equipamentos, mobiliário e capacitação das equipes.

Nesta última fase de testes, dois terços dos voluntários serão imunizados e um terço receberá um placebo sem efeito. A partir daí, será observada a taxa de infecção no grupo que foi vacinado e no de controle, que recebeu a substância sem efeito.

Cerca de 180 milhões de pessoas devem ser beneficiadas pela vacina. Apesar de ser esperado que a disponibilização da vacina se dê em âmbito nacional, seu impacto será mais fortemente sentido nas regiões endêmicas — em geral, as mais carentes do País, com saneamento básico precário e alta densidade populacional.

A doença

Transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, a dengue é uma doença infecciosa viral que se espalha rapidamente pelo mundo, sendo endêmica em mais de cem países na África, nas Américas, no Mediterrâneo Oriental, no Sudeste Asiático e no Pacífico Ocidental.

A incidência global da doença aumentou 30 vezes nos últimos 30 anos, com ampliação e expansão geográfica para novos países. Os motivos para a disseminação não são claros, mas parecem relacionados à propagação do vetor (mosquito) em regiões de clima quente e chuvoso, com infraestrutura precária de saneamento básico. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se cerca de 390 milhões de casos de dengue no mundo.

No Brasil, o maior surto ocorreu em 2013, com cerca de 2 milhões de notificações. Esse ano, até setembro, foi registrado mais de 1,4 milhão de casos prováveis, com 563 mortes confirmadas.

Em novembro, o Banco já havia aprovado R$ 23 milhões para a Fiocruz, destinados ao desenvolvimento de kits de diagnóstico para zika, dengue e chikungunya e ações de combate ao Aedes aegypti.

Saúde investimento

Veja também SAúDE

Ladrão se passa por funcionário da Previdência para roubar idoso em Itabatã

Ladrão se passa por funcionário da Previdência para roubar idoso em Itabatã

Advogado mineiro é preso em Nova Viçosa acusado de abuso sexual contra 03 menores

Advogado mineiro é preso em Nova Viçosa acusado de abuso sexual contra 03 menores

Caminhão desgovernado desce ladeira e causa destruição em Nova Lídice

Caminhão desgovernado desce ladeira e causa destruição em Nova Lídice

Nova Viçosa - Secretária de Indústria e Comércio apresenta planejamento e ações estratégicas para s próximos anos

Nova Viçosa - Secretária de Indústria e Comércio apresenta planejamento e ações estratégicas para s próximos anos

Últimas publicações